Cadastre-se para vender sua obra

sábado, 24 de outubro de 2009

EMPREENDEDORISMO NO TERCEIRO SETOR

ORBIS –

Inclusão e Sustentabilidade Cultural

Projeto Voszes Culturais

Empreendedorismo Social


Dando continuidade ao seu inovador e vigoroso programa de inclusão e sustentabilidade cultural

a ORBIS patrocinou mais uma palestra dentro do projeto VOSZES CULTURAIS.

Com apoio da PUC Sete Lagoas e de seu dinâmico e jovial diretor Ricardo Godinho, aconteceu

nesta ultima quarta feira, dia 22/10 um concorrido evento conduzido com maestria pela

Dra. Ronise de Magalhães Figueiredo, com o tema “Empreendedorismo no Terceiro setor”.

Dra Ronise é Advogada com especialização em jurisprudência e coordenadora do curso de Pós Graduação em Gestão Estratégica Organizacional e Logística do IEC – PUC MG – Sete Lagoas.

Antes, o atento auditório assistiu à intervenção do Dr. José Coelho de Andrade Albino (Doutor

em Administração e coordenador do curso de Pós Graduação em Gestão do IEC – PUC MG –

Sete Lagoas).


A abertura do evento se deu com a palavra sempre eficiente do Presidente da ORBIS,

Demétrius Cotta, Artista Plástico e Publicitário, que ressaltou o trabalho da Rede AAN e seus

tentáculos, com mais de quarenta blogs interligados e plenos de conteúdos culturais. Logo a

seguir Clara Leite, da ORBIS, apresentou a Dra. Ronise.


José Coelho (Albino) falou da importância de se estar sensível as necessidades e carências na

busca de soluções criativas e inovadores (novas soluções para velhos problemas).


Ronise em palestra de rico conteúdo mostrou a importância do terceiro setor como instrumento

de democratização e distribuição de valores sociais e culturais.


O Terceiro Setor chegou como alternativa ao engessamento dos governos e instituições

(primeiro setor) aprisionados pelos excessos regulamentatórios e pela tecno-burocracia e

formas seletivas e exclusoras dos mercados de capitais e serviços (segundo setor).



As instituiçôes do terceiro setor devem se dotar de uma eficiência e organização tal que superem com criatividade e comprometimento (recursos humanos) as carências de capital (recursos financeiros).


Um seleto publico formado principalmente por grupos fechados (turma do curso de Gestão de Negócios do SENAI e por monitores do SERPAF) acompanhou atento a explanação de tema tão atual e interessante, perfazendo um total de 70 pessoas.


Demétrius Cotta, da ORBIS, fechou o evento agradecendo aos presentes e a todos que contribuíram para sua realização, ressaltando os subjacentes valores ocultos da sociedade sete-lagoana em torno de sua tímida investida na cultura local e destacando a rede aan como visionária de algo maior a acontecer na cidade pelo seu promissor perfil empreendedor.

A ORBIS agradece a oportunidade de contribuir com a cultura sete-lagona na promoção de espaços discussivos e de comunicação às pessoas e instituições a seguir:

PUC MG Sete Lagoas seu diretor Ricardo Godinho e funcionários.

Dra Ronise de Magalhães Figueiredo.
RMF – Consultoria e Assessoria Jurídica & Consultores Associados

SENAC e Professora Marisa de Figueiredo Drummond.

SERPAF e sua Diretora Adriane Penna Branco.

TATICO CULTURAL
João Drummond

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Voluntariado e Assistência Social

EVENTO VOSZES DO DIA 30 DE SETEMBRO DE 2009-10-01



Dia 30 de outubro, quarta feira as 19,30 hs, no Iporanga Social Clube em Sete Lagoas, a ORBIS – Associação Para Inclusão e Sustentabilidade Cultural deu seqüência ao projeto VOSZES com a temática “Assistência Social e Voluntariado.”

Demétrius Cotta abriu a sessão apresentando a ORBIS, seus associados e enfatizando os objetivos da associação.
A idéia de se patrocinar palestras sobre temas diversos é uma das ações que a ORBIS se propõe dentro de sua estratégia inicial de consolidação do seu modelo de atuação.

Luciano Rocha abriu o tema do dia falando de sua experiência no trabalho voluntário e de planos que se esboçam a partir de conversas com setores e pessoas que tem em comum, na abnegação e na caridade, o seu grande motivador.

Luciano foi enfático quanto à missão do Iporanga Social Clube, do qual ele é um dos diretores, em apoio ás manifestações culturais e á ação filantrópica.

Destacou seu trabalho como colaborador do HNSG e de grupos engajados em favor dos menos favorecidos.

Deu a seguir a palavra ao Sr. José Antonio da Costa que destacou o trabalho da Vila Vicentina, que é mantido com parcos recursos, apoio irrisório do poder publico e generosas doações de voluntários e idealistas

Maria das Graças Mendes de Almeida - Núcleo de Voluntários de Combate ao Câncer e Secretaria de Segurança Municipal, expôs de forma franca o trabalho que desenvolvem em seu setor, dentro da mesma linha que se repetiu em outros depoimentos: o terceiro setor como a rede de segurança social, ante o desnível pro- modus operandi do poder publico.

Ronaldo César Rodrigues - Associação de Voluntários Bom Pastor do HNSG expôs a luta extenuante em favor de uma população carente e sofrida que tem digna acolhida dentro do hospital.

Fátima Aparecida de Almeida Resende - PLEC - Projeto Local de Envolvimento Comunitário apresentou o trabalho de sua ONG que cresce constantemente com novos projetos e sempre contando com o esforço benemérito de setores sensíveis da sociedade ás causas da caridade e dignidade. Tem sua sede no bairro Itapoá II.

Ninervina Almeida Mascarenhas - AVOSG - Associação de Voluntárias Senhora das Graças, deu seqüência a rica serie de exposições do pequeno seminário que a ORBIS promoveu sem alarde, com um único intuito, dar voz e vez às pessoas que trabalham por Sete Lagoas, tendo por inspiração o grande coração da cidade que bate sem descanso, por uma cidade melhor e mais acolhedora.

Gláucia Queiroga – especialista no atendimento à terceira idade esteve presente também à reunião e será uma das nossas próximas oficineiras e palestrantes.

Marcaram presença também: Erley Pereira, Fernanda Castanheira, Claudia Berger, Ana Maria, Maria Lucia, João Drummond e Clara Leite que fechou o evento reforçando a importância do trabalho da ORBIS e agradecendo aos presentes, (associados e convidados).

João Drummond

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
A Rede AAN ( AD ALTIORA NATA ); NASCIDA PARA O ALTO. Desenvolveu-se graças a persevarança de seu idealizador (Dmtrius Cotta) na difusão de bens e equipamentos culturais e artísticos. Essa rede distribui conteúdo cultural e artístico ao redor do mundo. Dialoga com vertentes contemporâneas e acadêmicas. Assina a seus respectivos posts como Rede aan, aan, Redeaan, Raan. Não aceita contribuição, doações, patrocinio e nem possui representantes em qualquer lugar. Não é mantida por órgãos de nenhum governo e nem mantida por siglas partidárias. Ela simplesmente se oferece para distribuir seu conteúdo cultural a partir do momento que esse conteúdo tenha qualidade. A Comunidade AAN é composta por mais de 70 Blogs com temas e assuntos culturais. www.redeaan.blogspot.com